A conjugação das palavras nos livros de artista de Elida Tessler

Galciani Neves

Este artigo apresenta um dossiê sobre o percurso criativo da artista Elida Tessler e suas aproximações ao território das relações arte-palavra-livro. Por meio de uma conversa-entrevista em seu ateliê, foi possível entrar em contato com a trama que rege o movimento construtivo de seus livros de artista e reativar a sua rede de criação. Em uma perspectiva relacional da Crítica de Processo de base Semiótica, proposta por Cecília Salles, propõe-se nesse texto um entendimento de como se dão as manipulações da sua matéria-prima: o texto, as palavras, o ambiente livro, como um todo, incluindo também procedimentos de leitura. Neste sentido, a categoria artística do livro é entendida como um campo expandido, relacionando as linguagens provenientes da literatura, do design e das artes visuais, sendo estas vistas não como campos estanques, mas antes a partir de suas possíveis aproximações e ressonâncias.

Elida Tessler; livro de artista, crítica dos processos criativos

Veja o artigo completo

Esta entrada foi publicada em Simpósio 2011. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>